eloquências
Oi, sou a Jéssica. Mas pode chamar carinhosamente como quiser. Minha idade varia dos 15 aos 25, mas costumo ter 19. Sou estudante de moda, gosto de escrever, fotografar e sonhar. Meus gostos variam com as estações e estou feliz na maior parte do tempo. Sou ecologicamente correta e tento ser cult. Odeio futebol. Odeio couve-flor mas amo receber flores. Tenho hidrofobia, palhaçofobia, e muitas outras fobias estranhas. Tenho uma tara por mãos. Minhas bochechas ficam vermelhas facilmente. Não vejo TV, com breves exceções. Planejo muito, mas nem sempre termino o que começo. Tenho ideias mirabolantes, e aspiro mudar o mundo. Não sei o que serei da vida, mas ela sabe o que será de mim.
Home Mensagem Submit Arquivo Theme

Invernáculo

    Esta língua não é minha,

qualquer um percebe.

    Quando o sentido caminha,

a palavra permanece.

    Quem sabe mal digo mentiras,

vai ver só minto verdades.

    Assim me falo, eu, mínima,

quem sabe, eu sinto, mal sabe.

    Esta não é minha língua.

A língua que eu falo trava

    uma canção longínqua,

a voz, além, nem palavra.

    O dialeto que se usa

à margem esquerda da frase,

    eis a fala que me lusa,

eu, meio, eu dentro, eu, quase.

- Paulo Leminsky

17/03/2012 @ 20:59 com 1 note



Theme:
SILENCIAR